Quarta-Feira, 19 de Junho de 2019 - Ano 6

Gleisi Hoffmann diz que 13º do Bolsa Família é fraude do governo

15 abril, 2019
Gleisi Hoffmann diz que 13º do Bolsa Família é fraude do governo

A presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR), criticou o anúncio do governo de Jair Bolsonaro sobre o 13º salário no Bolsa Família. O projeto foi criado no primeiro governo petista, durante a gestão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2003. Gleisi alfinetou Bolsonaro dizendo que a medida anunciada como novidade dos 100 dias de governo do pesselista é, na verdade, uma fraude ao Bolsa Família.

“Nesses 100 dias, nenhuma medida que seja positiva para o povo brasileiro foi aprovada pelo governo. Até o anúncio de hoje, sobre o 13° salário, não é positiva. Ela é um engano e tenta fraudar o Bolsa Família, que é um projeto complementar de renda, pensado para uma população pobre. Nós temos 50% da população ganhando até dois salários mínimos por mês e, grande parte, não recebe nem um salário porque trabalha na informalidade. O projeto foi pensado para complementar renda. Só conseguimos combater isso com valorização do salário mínimo e a criação de empregos”, disse Gleisi.

A presidente do PT salientou que o governo Lula concedeu o valor de crescimento da economia brasileira, aumentando o poder de compra: “Sempre que Lula aumentava o mínimo, fazia a correção do Bolsa Família pela inflação. O benefício serviu sempre como renda mínima ou complemento de renda para pessoas pobres que não se colocavam no mercado de trabalho. O governo olhava por elas. Ocorre que Bolsonaro está dando o 13º, mas está tirando a correção do benefício pela inflação, justamente num ano em que vamos ter uma inflação maior”, afirmou.

Inflação

Segundo a parlamentar, dados divulgados ontem mostram que a inflação é a maior desde 2015. “O governo Bolsonaro cortou 400 mil famílias do Bolsa Família num momento em que temos 13 milhões de desempregados e pessoas ganhando menos com empregos precários, resultado da reforma trabalhista apoiada depois do golpe. Dá com uma mão e tira com a outra. Se desse a reposição, as famílias ganhariam mais dinheiro do que com o 13º. Cuidado com lobo em pele de cordeiro”.

Gleisi Hoffmann disse ainda que a renda caiu e que as pessoas estão mais infelizes. Resultados de pesquisas, segundo ela, e de “ouvir pessoas nas ruas”. “Fico me perguntando… Mas não era só tirar a Dilma (ex-presidente Dilma Rousseff, do PT)? Os discursos eram fervorosos… Participei do impeachment. Depois falaram que era só prender o Lula para melhorar. E não melhorou. Qual a receita do Guedes (Paulo Guedes, ministro da Economia de Bolsonaro), do mercado, para recuperar a economia? Não disseram que tirar a turma do PT resolveria tudo quase como mágica?”, completou.

A deputada disse que o partido “era acusado de tudo”. E fez questionamentos do Planalto: “E agora, Jair Bolsonaro? E agora base aliada? Ainda querem mandar uma reforma da Previdência que vai tirar renda das pessoas, dos aposentados. Vai impedir que as pessoas se aposentem, vai diminuir o BPC (Benefício de Prestação Continuada). É um escândalo”.

No fim do discurso, Gleisi diz que o país acordou com a notícia que Jair Bolsonaro vai perdoar R$ 11 bilhões em dívidas do agronegócio. “Ué, mas não vivem chorando que não tem dinheiro? Vão perdoar dívidas de devedores do agronegócio? E vão fazer uma festa para o aumento do 13º do Bolsa Família que pega quase 50 milhões de pessoas e nem gasta R$ 2 bilhões?”, concluiu.

Do https://www.correiobraziliense.com.br

Imagem de capa da Presidente do PT, deputada Gleisi Hoffmann (PR)