Quinta-Feira, 24 de Maio de 2018 - Ano 6

Rússia quer mediação para evitar aumento de tensão no Oriente Médio

16 maio, 2018
Rússia quer mediação para evitar aumento de tensão no Oriente Médio

A Rússia pediu nesta terçã- feira 15, que o chamado quarteto de mediadores – formado em 2002 e composto pela União Européia, Nações Unidas, Rússia e Estados Unidos, designado para promover a paz no Oriente Médio – evite ações que possam “inflamar” as tensões na região.

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse, durante entrevista coletiva, em Moscou, que estava muito preocupado com a morte de dezenas de palestinos.

“Desde o início, Moscou expressou preocupações relacionadas às ações dos Estados Unidos que poderiam provocar uma escalada de tensão no Oriente Médio. Infelizmente, foi exatamente assim que aconteceu. Essa situação e a morte de muitas dezenas de palestinos não podem deixar de causar nossa mais profunda preocupação”, afirmou Peskov.

Clima de tensão
A tensão permanece na região, após o exército de Israel ter aberto fogo contra manifestantes palestinos. O governo israelense justificou a ação em “defesa de seu território” e afirmou que os protestos, denominados a “Grande Marcha de Retorno”, foram coordenados pelo grupo extremista Hamas.

Após a escalada de violência, gerada pela abertura da embaixada dos Estados Unidos em Jerusalém, o presidente da Autoridade Nacional Palestina, Mahmud Abbas, afirmou que os Estados Unidos não têm legitimidade para continuar na medição do conflito entre palestinos e Israel.

O Hamas afirmou ontem que planejava novos protestos na Faixa de Gaza. As forças israelenses mantêm-se posicionadas na fronteira entre Israel e a Cisjordânia.

Transcrição de texto pelo SN da  http://agenciabrasil.ebc.com.br/internacional/

Imagem de capa reprodução da internet do porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov