Quinta-Feira, 24 de Maio de 2018 - Ano 6

Diferentes sons e o mesmo tom

12 fevereiro, 2018
Diferentes sons e o mesmo tom

Clique na imagem de capa para ampliar –

Você já quis participar ou conhecer mais sobre um coro? Um grupo que encanta pela afinação e maestria nas apresentações? Afinal, como tantas vozes juntas conseguem formar uma melodia tão afinada? Segundo Dayro Bornhausen, regente do Coro do Teatro Carlos Gomes, para chegar nesse resultado, além de muito trabalho e dedicação, alguns pontos são imprescindíveis. O grupo é dividido em naipes: soprano, contralto, tenor e baixo, definidos após uma avaliação da voz e dos tons alcançados.

Soprano, a voz feminina mais aguda e com maior alcance vocal de todos os tipos de vozes. Em um coral, as sopranos são as que cantam as partes mais agudas, que geralmente abrangem a melodia. Já o contralto é a voz feminina com a mais baixa tessitura, ou seja, a capacidade de atingir uma frequência, seja para o agudo ou para o grave. Além disso, essa voz é mais rara. O conhecido tenor é a voz masculina mais aguda e também mais produzida que não recorre a técnica de falsete. Por último, o tipo baixo, que é a voz masculina mais grave e rara, tem o menor alcance vocal de todos.

O Coro do Teatro Carlos Gomes é formado por 19 participantes. “São muitos ensaios e trabalho em equipe. Depois que definimos as vozes, cada grupo de determinado naipe é responsável por uma linha melódica que, em conjunto, resulta no trabalho coral”, explica. Para participar do coro não é preciso ler partitura, apenas é necessário ter afinação. Os ensaios são realizados no Teatro Carlos Gomes, sede do grupo, e são divididos em dois momentos: relaxamento e aquecimento e, em seguida, passagem de repertório.

O grupo retornou as atividades no último ano e realizou diversas apresentações na região. Para 2018, as expectativas são ainda melhores. O repertório é moldado sempre ao grupo que se forma ou permanece a cada ano. Segundo Dayro, a ideia é seguir um repertório baseado em Negro Spiritual, e um pouco mais ousado através do rock clássico. Para participar, basta entrar em contato com a Escola de Música através do telefone (47) 3144-7132. As aulas iniciam dia 14 de fevereiro. Os encontros são sempre as quartas-feiras, às 19h30min.

Conheça mais sobre o regente

Dayro Bornhausen é formado em música e especialista em cultura contemporânea. Estudou canto lírico e popular com vários professores do Brasil e também no exterior. É especialista em regência, técnica vocal e fisiologia. Atualmente é regente de três coros e atua há cerca de 17 anos na área.

Informações para a imprensa – Oficina das Palavras:

Camila Tibes – jornalismo5@grupoodp.com.br – (47) 3322-0545/ (47) 99994-1534

Teatro Carlos Gomes

unnamed

Foto_011-2017 (Coro Teatro Carlos Gomes)

Foto_010-2017 (Coro Teatro Carlos Gomes)