Quarta-Feira, 19 de Junho de 2019 - Ano 6

Só o amanhã dirá se quem foi rei, sempre majestade também no futebol

16 janeiro, 2017

O São Paulo, time de qualidade inquestionável pelas conquistas no cenário nacional internacional, com vitórias e títulos na Libertadores da América, que o levou ao mundial onde também brilhou, ganhando e se tornando atração no futebol do mundo inteiro.

Temos de reconhecer que o time do Morumbi brilhou no topo da elite desportiva, sendo visto pelos olhos daqueles que fazem e vivem o futebol o vivem por longos anos.

Porem de uns tempos para cá virou um time quase normal, sem grandes destaques, sem títulos e neste último ano, andou trocando de jogadores e técnico como qualquer outro clube de menos poderio técnico e financeiro, e isto acabou levando o clube ter até problemas graves de diretoria.

Mas a solução para o comando da equipe estava ali dentro do próprio clube, Rogério Ceni, que durante anos foi o grande ídolo são-paulino, se transformando em um dos maiores goleiros da história tricolor.
Após parar de jogar, entendeu que deveria ir para o futebol da Europa estudar para ser técnico e foi, passou por estágios em grandes clubes da Espanha , como a imprensa brasileira o acompanhou em vários momentos, mostrando Rogério no campo ( centros de treinamentos) de clubes daquele país.

Rogério voltou ao Brasil e neste começo de 2017, tornou-se técnico do São Paulo, ou o “salvador da pátria” do time, que durante os últimos dois anos foi igual aos demais ou até pior que muitos dos que disputaram a série “A”. É um grande jogador, tem a confiança de todos e a esperança que recoloque o time no caminho certo, conquistando um lugar de destaque no futebol.

Mas será que dará certo Rogério Ceni como treinador? Torcemos para que sim, embora fique a preocupação de após três derrotas seguidas, o torcedor que sempre o aplaudiu, ficar desiludido com seu ídolo, pois torcedor vive de vitorias e técnico também.

Falcão e tantos outros não deram certo em clubes onde foram ídolos, por isto é que concordo com Zico, eterno ídolo do Flamengo, que afirma que jamais será técnico do rubro-negro, no que está certo o galinho. Ídolo precisa conservar os aplausos da belas jogadas.

Esperemos que Ceni mude essa história e tenha muita sorte como treinador do São Paulo.

Marcelo Jr.