Sábado, 24 de Junho de 2017 - Ano 6

Museu vai mostrar a evolução da informática durante a Infofair

3 setembro, 2014

Blumenau – O visitante da Infofair Brasil – Congresso e Feira Brasileira de Produtos e Serviços, Softwares, Tecnologias de Informação e Segurança Eletrônica poderá conhecer a evolução da informática e sua história, numa iniciativa inédita viabilizada por meio da parceria Via Ápia Eventos – promotora da feira – com duas empresas de Blumenau e a Blusoft. A Infofair começa nesta quarta-feira (03/09), se prolongando até sábado, no Setor 2 da Vila Germânica.

No museu estarão expostos pelo menos uns 20 equipamentos que contribuíram com a evolução da informática. A história será contada em uma linha do tempo, começando pelos anos 30 e 40, durante a Segunda Guerra Mundial, com o surgimento dos computadores valvulados. Nos anos 50, as válvulas deram lugar aos transistores. A partir de 1960 começaram a surgir os mainframes que foram substituídos pelos circuitos integrados na década seguinte.

O grande boom da informática viria a partir da década de 80, com o aparecimento dos microcomputadores que utilizam linguagem “Dos”. No mesmo período, os equipamentos começaram a ser interligados em rede. Nos anos 90 apareceu o Windows e seu conceito gráfico revolucionário que daria, já no Século XXI, a inspiração para o aparecimento dos sistemas touch-screen e, posteriormente, aos smartphones e telas inteligentes.

Dentre os equipamentos de hardware expostos no Museu da Infofair, a que foi considerada a primeira memória Ram de um computador, surgida na década de 60, e especialmente desenvolvida para o Projeto Apolo que levou o homem a lua, denominada “Memória de Núcleo Ferrite”.

O primeiro notebook também estará em exposição. “Era uma maleta grande e pesada”, conta Herinque Bertoldi, diretor da Prolinea Energia, empresa idealizadora e patrocinadora do Museu. Ele acrescenta que o museu é uma oportunidade para novas gerações e outras que nunca viram, poder conhecer os primórdios da informática.

Além da primeira memória RAM, equipamentos como o Cobra 400, computadores valvulados e com transistores, as máquinas de telex, além de cartões perfurados que depois evoluíram para os disquetes de oito polegadas.

Museu virtual

A empresa HiMaker, uma das idealizadores do museu da Infofair, desenvolveu um aplicativo para o espaço, onde o visitante poderá saber mais sobre qualquer um dos itens expostos e interagir. Para acessar o conteúdo, basta baixar o aplicativo e registrar o QR Code do produto em exposição. Com isso, terá acesso a todas suas especificações por meio do smartphone em modo off-line. Ou seja, sem a necessidade de internet.

A HiMaker

A Himaker é uma empresa que desenvolve sistemas customizados para pequenas, médias e grandes empresas, utilizando a plataforma de desenvolvimento FileMaker, que é uma subsidiária

Em sua sede, no Centro de Blumenau, conta com museu Apple. Ele também pode ser visualizado pelo site: http://www.himaker.com.br/timelinemuseu/

Prolinea

O principal entusiasta e grande incentivador do Museu da Infofair é o empresário Ernesto Bertoldi, diretor da Prolinea Energia, também de Blumenau. Ao ser contatado pela Via Ápia Eventos, aceitou patrocinar o projeto e buscar parcerias com a Himaker e com a Blusoft.

A empresa é representante exclusiva de Santa Catarina da marca Engetron que desde 1976 desenvolve alta tecnologia em no-breaks para o mercado corporativo, sendo hoje a principal fornecedora do país em soluções de energia ininterrupta para missão crítica.

SERVIÇO:

EVENTO: Infofair Brasil – Congresso e Feira Brasileira de Produtos e Serviços, Softwares, Tecnologias de Informação e Segurança Eletrônica.
QUANDO: De 03 a 06 de Setembro
ONDE: Vila Germânica (Setor 2), em Blumenau)
HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO:
– De quarta a sexta-feira: das 14 até 21 horas
– Sábado: das Sábado: 10 às 21 horas

Texto e imagens enviados ao Sala de Noticias pelo jornalista Giovani Vitória
Assessor de Imprensa da Via Ápia Eventos/Infofair 2014
(47) 9112.9200
giovani.vitoria@gmail.com