Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018 - Ano 6

Crônica da Urda Klueger

Tia Frieda

1 setembro, 2018

(Para tia Frieda Klueger Klein) Sei que tia Wanda nasceu em 1909 e tio Erich era um recém-nascido na grande enchente de 1911. Em algum momento entre essas datas e 1922, que foi quando nasceu meu pai, veio ao mundo ... Leia Mais »

CARTA NR 5 – DE DOMITILA PARA KATTY

18 agosto, 2018

Oi, Katty, prazer! A gente ainda não se conhece e então me apresento: sou Domitila Chungara, a gatinha que a Urda criou depois que veio morar aqui em Enseada de Brito. Não sei muito bem o começo da minha história, ... Leia Mais »

CARTA NR 4 – DE MANUELITA PARA KATTY

5 agosto, 2018

Oi, Katty, penso que você vai se lembrar de mim. Sou aquela gatinha caçadora e gritadora que a Urda pegou para criar nos tempos de Blumenau, aquela do livro “Nossa família aumentou”. Lembrou, né? Então sabe que um dia a ... Leia Mais »

A VIDA COM ALEGRIA É OUTRA COISA

15 julho, 2018

Para Nelson Rosembrock[1] Tinha alguém que dizia isto, todos os dias, enquanto eu era criança, lá na década de sessenta. Era um radialista que viera anonimamente para Blumenau lá por volta de 1960, e que, meses depois, em 1961, acabara ... Leia Mais »

RELEASE

10 junho, 2018

A Editora Hemisfério Sul comunica o lançamento do 25º livro da escritora Urda Alice Klueger, intitulado “No tempo da magia”. Com capa de Johnny Kamigashima, usando um quadro de Jean Oriol Sinriel e uma foto de Vanilda Meister Arnold Policarpo, ... Leia Mais »

Convite da Urda

2 junho, 2018

Leia Mais »

DOUTRINA MONROE – AULINHA

19 maio, 2018

Por volta de 1820 (200 anos atrás) era presidente dos Estados Unidos um homem chamado Monroe. Nessa altura, estava-se a fazer-se as diversas independências da América, a maioria das quais tinha sido feita através de sangrentas guerras (a primeira foi ... Leia Mais »

No Tempo da Bolacha Maria

12 maio, 2018

Eu cresci no tempo antigo, antes da televisão, da geladeira, dos supermercados e das guloseimas sofisticadas de hoje. Na minha infância, comia-se bem, mas a variedade era pouca. Uma mesa de café farta era uma mesa que tinha pão (de ... Leia Mais »

QUE ME DEVOLVAM MEU CORAÇÃO RASGADO E MINHAS VÍSCERAS ROMPIDAS

22 abril, 2018

á faz tanto tempo que o país começou a morrer, e eu com ele, que já não sei quando foi. Lembro do ano anterior, quando resolvemos ir ao Uruguai conhecer o Mujica no estreito espaço das férias coletivas de quase ... Leia Mais »

Emanuel, talvez queiras te lembrar… As Velhas Páscoas

1 abril, 2018

Fico entristecida quando vejo o que a sociedade de consumo fez com a Páscoa: para a maioria das pessoas, hoje, Páscoa significa ir aos supermercados disputar ovos de chocolate anunciados como os mais baratos do Brasil, muitas vezes levando junto ... Leia Mais »